O dia que Ela disse 'adeus'

terça-feira, junho 16, 2015


Era notável. Desde o início, era fácil perceber. As diferenças entre os dois, eram gritantes. Mas naquele momento, isso não importava muito. Foram aprendendo com o tempo, a respeitar o limite e as diferenças um do outro. Em alguns pontos, nos que eram parecidos, eram demais e acabavam brigando. E como brigavam! Ela o mandava ir embora quase todos os dias. E ele quase ia. Quando voltava, era só amor. Nada mais.

Ela, sempre confusa. Ele, sempre fingindo ter certeza. Ela era juízo. Ele, inconsequente. Ela, queria tudo ao mesmo tempo. Ele, sempre a fazia pensar. Ela, não sabia mentir. Ele, contava uma mentira aqui e ali. Ela, queria pegar a estrada. Ele, queria viajar sem sair do lugar. Ela desanimava, Ele estava lá. Ela era futuro. Ele, presente. Ela, queria mais. Ele, também.

Quando as diferenças entre eles começaram a fazer a diferença, acabou. Não existia mais um pelo outro e nem a vontade de superar aquilo. Eram só brigas e desencontros. Encontros, recaídas, brigas, ciúmes, sumiços e todos aqueles clichês de separação que no fim, não serviam de nada.

Ele, ainda gosta dela. Está tentando encontrar o caminho que parece meio distorcido desde que ela se foi. Busca nas festas, nos amigos, em novas companhias e sempre encontra um pouco dela por aí. Se lembra sempre do que Ela o ensinou, mas nem sempre coloca em prática. Não é fácil fazer a coisa certa. Ele está curtindo a vida adoidado. Está no paraíso dos jovens, livre. 

Ela, ainda gosta dele. Encontrou seu caminho, longe dali. Busca na família, nas novas oportunidades, nas novas companhias e sempre se pega pensando se Ele está bem ou não. Se lembra sempre do que aprendeu com Ele e tem certeza do que não quer pra si. Nem sempre é fácil seguir. Ela está curtindo a vida adoidado. Está no paraíso que Ela mesma criou, livre.

Sem despedidas. Eles não vão se ver. Talvez ainda se preocupem, mas preferem não dizer. A vida se encarrega de cuidar e trazer as lições que cada um necessita. Hoje, ela finalmente disse "Adeus", baixinho, pra ninguém ouvir. Ele, se calou. Não se sabe ao certo o porquê, mas continuam fingindo não se conhecer. Ela, está bem. Ele também. Ela, não sabia mentir. Ele, contava uma mentira aqui e ali.

Outros posts interessantes para você

2 comentários

  1. Você tem o dom! Sem mais, quase me faz chorar com todod esses textos maravilhosos lindica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada lindica <3 Fico feliz demais de ouvir isso!

      Excluir

Seu comentário é super bem-vindo! Obrigada pela visita! :)