Aquele Par

domingo, agosto 24, 2014

Chega uma hora em que a gente finalmente encontra o que procura. Sempre foi assim, sempre será. Pode demorar, ou talvez não. Pode chegar rapidinho e ir embora do mesmo jeito que chegou. Pode ser que dure uns 3 meses, ou uma vida inteira.

Certo é, que não tem nada melhor do que encontrar Aquele Par. Aquele que cabe exatamente em sua imensidão. Aquele par que te completa e te transborda. Talvez você escute pelo caminho: "Não se cansa?". E ela se cansa sim. Mas não vive sem. Porque quando você encontra aquele par, aquele que te chateia e te conquista a todo momento, você se cansa e se apaixona o tempo todo

Talvez ela não imaginasse que encontraria alguém que a entendesse tanto. Alguém que conseguisse ser tão parecido com ela e ainda assim, lhe fizesse tão feliz. Todos os seus defeitos multiplicados nele, seus medos refletidos e sua intensidade evidente. Era certo que os dois eram almas gêmeas. Sabe aqueles, iguaizinhos? Pois é. 

Ainda não entendia como ele apareceu pra ela. Só sabia que um dia ele estava lá e que desde então, ela não conseguia  mais ficar longe. Em sua cabeça, um milhão de planos. Ideias a mil. Medos constantes. A cada dia em que colocava a cabeça no travesseiro, o primeiro pensamento era de alívio: "Mais um dia ao seu lado, e é de verdade.". Boba que só, pensava no que poderia acontecer para estragar algo tão mágico. Quando estavam juntos, preferiam não pensar em nada. No fundo, ela sentia que tinha encontrado Aquele Par


- Homenagem ao meu Par, Plínio Gustavo Benevides Neto, que me faz tão feliz a cada dia e me deu os 4 meses mais perfeitos da minha vida. Te amo Pandinha - Since: 24/04/2014



Outros posts interessantes para você

0 comentários

Seu comentário é super bem-vindo! Obrigada pela visita! :)