Aquele velho amor de sempre

segunda-feira, março 17, 2014

E foi assim que me dei conta de que, tudo o que escrevia era pra você. Era por você, sempre foi. Eu estava feliz e quis te contar. Quis te dizer que deu certo, meu sonho aos poucos estava se realizando. E quando percebi que tinha quase tudo, faltava você, me dizendo: "Eu te disse que ia dar certo!".

"Em qual parte do caminho eu te perdi?" Foi a primeira coisa que me veio à cabeça quando me contaram que você estava de partida. "Ele ja não tinha ido embora?", pensei logo em seguida. Tentei entender o que sentia a respeito, enquanto digeria aquele dia. Tudo era novo demais, intenso demais. Coisas novas me esperavam e a única coisa em que eu conseguia pensar naquele momento era: 'Como me livrar das velhas?'. Você costumava ter todas essas respostas. E que grande ironia, você agora é parte da maioria das perguntas. 

Talvez hoje, eu seja uma mera lembrança. Como fumaça, que vem e se esvai no caminho. Talvez hoje as coisas não sejam mais como foram um dia. Talvez tenhamos enfim, encontrado a nossa tão esperada felicidade, ainda que em caminhos diferentes. Muitos 'talvez' e uma única certeza: Sempre teremos um ao outro, aquele velho e grande amor pra recordar.


Outros posts interessantes para você

0 comentários

Seu comentário é super bem-vindo! Obrigada pela visita! :)