Amor, meu desamor.

quarta-feira, novembro 20, 2013


Não é amor, nem desamor. Ela não espera que ele a ame, prefere assim. Ninguém entende, mas eles combinam. A espontaneidade dele a deixa encantada. O brilho nos olhos dela, o deixam fascinado. Se veem sempre, se beijam, se cuidam, se divertem, dão risada e puxão de orelha, mas não pertencem um ao outro. Mais sólido que casamento, mais bonito que conto de fadas. Ela é sincera demais, decidida: 'Quero te ver hoje!', 'Ele não vai ficar com ninguém nessa festa!'. Ele é malandro, esperto: 'Se não quiser me ver, tudo bem eu entendo.', 'Não se preocupe, a gente vai dar um jeito.'. Eles nunca dirão e ninguém jamais vai entender, mas isso é amor. Amor daqueles que ninguém admite, mas sempre quis ter um igual.

Outros posts interessantes para você

3 comentários

  1. ooooooowwwwwwnnn *o*
    que perfeito! pensei em mim e no meu namorado quando li <3
    amei!
    www.callmelari.com

    ResponderExcluir
  2. Obrigada meninas! *-* que bom que gostaram, voltem sempre pra ler os próximos textos! beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário é super bem-vindo! Obrigada pela visita! :)